Cinco lobos (3 dos quais lobitos felinos) decidiram mudar de país em busca de novos sonhos. Uma nova aventura do Centro de Portugal para o Centro da Suiça. Já regressámos a Portugal e agora a história conta-se por cá
9.6.09

Pois é a loba desta matilha (eu J) esteve internada na semana passada. Estava tudo muito bem e de repente, sem qualquer aviso, eu senti-me mal, durante a noite, e fui ao hospital por precaução. O problema é que depois de entrar no hospital já não me deixaram sair e fizeram-me exames e mais exames porque os sintomas apresentados não eram muito normais. O que é certo é que eu já estava a passar-me por estar longe da minha matilha e pedi para vir embora. Este pedido não surtiu qualquer efeito e o médico convenceu-me a ficar (diga-se quase que me obrigou) mais uma noite, o tempo suficiente para que eu ganhasse força e no outro dia exigisse vir embora. (É de referir que entre a entrada no hospital, o pedir para sair e o exigir passou-se quase uma semana).

Finalmente deram-me alta mas, surpresa das surpresas, eu estava pior do que quando tinha entrado e tive de lá voltar. Ao que parece um dos exames (punção lombar) que me fizeram não foi devidamente executado e por isso estava a provocar-me dores de cabeça terríveis. Um novo médico que me atendeu nas urgências disse entre dentes que foi por inexperiência da médica…De qualquer forma, neste momento já me sinto melhor, aliviada por não estar no hospital e feliz por tudo não ter passado de um susto.

Eu bem digo que no pouco tempo que estarei na Suíça tenho de experimentar de tudo e lá tive eu de experimentar os hospitais daqui. Devo dizer que fui muito bem tratada, não faltou muita atenção e dedicação por parte dos profissionais de saúde. Só não gostei que não me tivessem deixado sair quando eu quis…

PS: Relativamente à minha demissão houve uma grande reviravolta. Isto porque, quem me estava a fazer a vida negra era uma sub-chefe, aproveitando o facto da chefe estar de férias. Eu apresentei a demissão e quando a minha chefe chegou de férias foi surpreendida por esta notícia e quis saber por mim o que se passava. Depois de eu lhe explicar o que estava a acontecer com a outra xenófoba ela disse que não queria que eu fosse embora e que iria falar com a outra e também iria reportar o assunto ao director. E disse mais: “Se ela não mudar de atitude quem vai embora é ela e não tu”. Olé, eu fiquei um pouco admirada porque não imaginei que ela tivesse essa atitude mas resolvi dar mais uma oportunidade. O que é certo é que a sub-chefe mudou completamente de atitude comigo, parece um cachorrinho indefeso. Veremos se esta atitude é para manter ou é uma fachada temporária…eu irei manter a minha atitude de respeitar os outros e, claro, não abdicar que me respeitem.

 

 

link do postPor acaminhadadoslobos, às 08:53  ver comentários (4) comentar

Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO