Cinco lobos (3 dos quais lobitos felinos) decidiram mudar de país em busca de novos sonhos. Uma nova aventura do Centro de Portugal para o Centro da Suiça. Já regressámos a Portugal e agora a história conta-se por cá
24.5.11

Nós fomos a Zurique registar a nossa menina no Consulado Português. Foi um dia espectacular, aproveitamos para passear muito por aquelas ruas cheias de gente, cheias de lojas de marcas (algumas marcas que eu nem conhecia) e cheias de esplanadas maravilhosas junto ao lago. Estavam uns maravilhosos fantásticos 27 graus. Zurique é mesmo uma cidade espectacular que se deve visitar.

Por sorte estava a decorrer uma Feira Medieval que pudemos visitar. Foi tão lindo!!! Amei, amei, amei. Eu podia descrevê-la mas penso que as fotos falam por si.

 

Sobre o Consulado:

Bem sobre o Consulado Português posso dizer que é mesmo uma tristeza. Em dois meses em que temos a nossa bebé foi a primeira vez em que tivemos dificuldade em entrar com o carrinho dela numa instituição pública. É vergonhoso que um Consulado, que recebe muitos bebés por dias para serem registados (dito por uma funcionária) não tenha uma rampa de acesso para os carrinhos. Sinceramente parecia que estávamos a chegar a Portugal…Eu nem faço ideia de como é que uma pessoa que se desloque em cadeira de rodas consegue entrar ali…e também não sei como é que a Suíça permite uma coisa destas…se calhar nem sabe o que se passa…

Outra questão curiosa que se passou no Consulado foi que depois de termos entregue a documentação toda com os dados da bebé (que já se encontrava registada na Suíça desde que nasceu), essa informação teria de ser assinada (autorizada) pelo Cônsul. Só depois de ele assinar é que poderíamos regressar lá para fazer o Cartão de Cidadão. Qual não é o nosso espanto quando a funcionária que nos tinha atendido nos telefona a dizer que o Cônsul não assinava a documentação da nossa bebecas porque não concordava com a disposição/organização dos sobrenomes. Eu só ouvia o lobo dizer ao telefone: “O quê? O Cônsul não concorda com o quê? Mas ele é que sabe como se vai chamar a minha filha? Mas ele o quê?” (lolololol) Tive que ir eu tomar conta da ocorrência no telefone porque o lobo já se estava a enervar de tal maneira que já nem ouvia a senhora. Eu lá expliquei com calma que os sobrenomes iriam estar distribuídos da forma que escolhemos e se o Cônsul não gostasse que não assinasse.

Lá regressamos ao Consulado e tivemos a informação que o Cônsul assinou tudo. No fim ainda nos cruzamos com vossa excelentíssima o sr. Cônsul que me perguntou quando tinha nascido a bebé e perguntou ao lobo se ele era o pai da criança. (Eu tive de me rir porque lembrei-me daquela música muito famosa/ranhosa do pai da criança). E foi assim a nossa odisseia por caminhos lusos, onde acabamos por ficar sempre desiludidos e nos relembrámos do motivo de termos emigrado…

link do postPor acaminhadadoslobos, às 12:15  comentar

De Vânia Pereira a 24 de Maio de 2011 às 14:42
Pois, qualquer dia tambem vou emigrar, porque isto vai de mal a pior. E o consulado daí é para vocês não se esquecerem desta terra e das "condições"...Quanto à feira Mediaval parece-me muito bem, por cá também costuma haver algumas de vez enquando. :)))))))

De acaminhadadoslobos a 26 de Maio de 2011 às 15:56
Às vezes dá uma vontade muito grande de regressar a Portugal, principalmente por causa da família mas depois lembrámo-nos de como as coisas funcionam (ou não funcionam) no nosso país e perdemos toda a vontade de regressar...

Loba
Meez 3D avatar avatars games
Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13

15
16
17
20
21

22
25
27
28

29
31


blogs SAPO